Regulamento n.º 1084/2022

Published date08 Novembro 2022
Date28 Janeiro 2022
Número da gazeta215
SectionSerie II
IssuerMunicípio de Faro
N.º 215 8 de novembro de 2022 Pág. 221
Diário da República, 2.ª série
PARTE H
MUNICÍPIO DE FARO
Regulamento n.º 1084/2022
Sumário: Projeto de alteração ao Regulamento de Gestão do Parque Habitacional do Município
de Faro.
Projeto de alteração ao Regulamento Municipal de Gestão
do Parque Habitacional do Município de Faro
Rogério Bacalhau Coelho, Presidente da Câmara Municipal de Faro, torna público que o pro-
jeto de alteração ao regulamento referido em título, foi aprovado em reunião de Câmara realizada
no dia 26/09/2022.
Assim, nos termos e para os efeitos do disposto nos artigos n.os 100.º e 101.º do Código de
Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 4/2015, de 7 de janeiro, submete -se
o presente projeto de regulamento a apreciação pública, para recolha de sugestões, por um prazo
de trinta dias, contados a partir da data da presente publicação.
28 de setembro de 2022. — O Presidente da Câmara Municipal, Rogério Bacalhau Coelho.
Projeto de alteração ao Regulamento Municipal de Gestão
do Parque Habitacional do Município de Faro
Nota justificativa
Passados mais de quatro anos sobre a publicação do Regulamento de Gestão do Parque
Habitacional do Município de Faro, na sequência da experiência adquirida e feita a avaliação da
sua execução, importa proceder a algumas alterações ao mesmo.
Com efeito, tendo presente a experiência adquirida com a aplicação do Regulamento em
vigor, pretendendo contribuir para uma sempre melhor e mais adequada resposta aos cidadãos
e considerando as alterações legislativas entretanto introduzidas, nomeadamente algumas atua-
lizações e adaptações do normativo regulamentar ao disposto no NRAU, a Câmara Municipal de
Faro, no uso do poder regulamentar conferido às autarquias locais pelo artigo 241.º da Consti-
tuição da República Portuguesa, do previsto no artigo 13.º, n.º 1, alíneas d) e e), no artigo 20.º,
n.º 1, alínea a), ambos da Lei n.º 159/99, de 14 de setembro, e ainda, nos termos do artigo 64.º,
n.º 6, alínea a) da Lei n.º 169/99, de 18 de setembro, alterada pela Lei n.º 5 -A/2002, de 11 de
janeiro e pela Lei n.º 67/2007, de 31 de dezembro, elabora o presente Projeto de Alteração ao
Regulamento de Gestão do Parque Habitacional do Município de Faro, que propõe à aprovação
da Assembleia Municipal, nos termos do artigo 53.º, n.º 2, alínea a), da Lei n.º 169/99, de 18
de setembro, na sua atual redação, após terem sido cumpridas as formalidades previstas no
Artigo 1.º
Alteração ao Regulamento de Gestão do Parque Habitacional do Município de Faro
Os artigos 1.º, 5.º, 6.º, 7.º, 8.º, 10.º, 11.º, 14.º, 15.º, 16.º, 17.º, 18.º, 20.º, 21.º, 22.º, 24.º, 28.º,
31.º, 34.º, 36.º, 38.º, 40.º, 44.º, 45.º e 47.º do Regulamento de Gestão do Parque Habitacional do
Município de Faro, aprovado pela Assembleia Municipal de Faro, em 22 de dezembro de 2017,
N.º 215 8 de novembro de 2022 Pág. 222
Diário da República, 2.ª série
PARTE H
conforme publicação no Diário da República, 2.ª série, n.º 25, de 5 de fevereiro de 2018, passam
a ter a seguinte redação:
«Artigo 1.º
[...]
O Regulamento de Gestão do Parque Habitacional do Município de Faro é elaborado ao
abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 65.º da Constituição da República Portuguesa, conjugado
com o previsto nas alíneas h) e i) do n.º 2 do artigo 23.º, na alínea g) do n.º 1, do artigo 25.º e na
alínea k) do n.º 1 do artigo 33.º, todos do Regime Jurídico das Autarquias Locais estabelecido pela
Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, na sua redação atual, pela Lei n.º 81/2014, de 19 de dezembro,
com as alterações introduzidas pela Lei n.º 32/2016, de 24 de agosto, e ainda pela Lei n.º 13/2019,
de 12 de fevereiro.
Artigo 5.º
[...]
1 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2 — O concurso por inscrição tem por objeto a oferta das habitações pelo Município de Faro
para atribuição em regime de arrendamento apoiado aos candidatos que, de entre os que se encon-
tram, à altura, inscritos em listagem própria, estejam melhor classificados, em função dos critérios
de hierarquização e de ponderação estabelecidos no presente Regulamento.
3 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Artigo 6.º
[...]
1 — Têm acesso à atribuição de habitações em regime de arrendamento apoiado e alojamento
de apoio temporário (AAT) com dispensa do procedimento previsto no artigo anterior, os indivíduos
e os agregados familiares que se encontrem em situação de necessidade habitacional urgente e
ou temporária, designadamente, decorrente de:
a) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
b) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
c) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
d) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
e) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
3 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Artigo 7.º
[...]
1 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
a) Idade do Requerente igual ou superior a 18 anos, ou emancipados nos termos da legislação
aplicável;
b) Residência do Requerente, em regime de permanência, há cinco ou mais anos no concelho
de Faro;
c) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
d) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
e) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
f) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
N.º 215 8 de novembro de 2022 Pág. 223
Diário da República, 2.ª série
PARTE H
Tipo de família
Coeficiente
de ponderação
indexado ao IAS
Elemento isolado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1.25
Elementos isolados com idade igual ou superior a 65 anos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .1
Agregados familiares com 2 a 4 elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,6
Agregados familiares com 2 a 4 elementos, com pelo menos um elemento com idade igual ou superior a
65 anos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,8
Agregados familiares com 2 a 4 elementos, com pelo menos um elemento portador de incapacidade igual
ou superior a 60 % ou menor de idade. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,8
Agregados familiares com ou mais de 5 elementos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 0,5
g) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2 — Se os fogos a atribuir através de um programa ou apoio com condições mais restritivas,
serão estas a prevalecer e a serem aplicadas.
3 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Artigo 8.º
[...]
1 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
a) O título relativo a uma outra habitação não constitui causa de exclusão quando a distância
mais curta entre a mesma e o local de trabalho da pessoa ou dos titulares do agregado habitacional
seja superior a 100 km, nem quando for comprovado que a habitação está ocupada por terceiros
com título legítimo para sua utilização como residência permanente ou em situações de violência
doméstica, cabendo, em qualquer dos casos, ao município competente avaliar a situação e decidir
sobre a mesma;
b) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
c) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
2 — (Revogado.)
3 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
4 — Fica impedido de aceder a uma habitação no regime de arrendamento apoiado, por um
período de quatro anos:
a) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
b) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
c) A colocação voluntária e consciente, por parte do candidato, em situação de fragilidade
habitacional, nos últimos cinco anos;
d) A verificação de que, nos últimos cinco anos, o candidato ou algum dos elementos do seu
agregado familiar foi titular de um contrato de arrendamento apoiado resolvido com fundamento
nos factos enunciados no artigo 40.º do presente Regulamento.
5 — . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Artigo 10.º
[...]
1 — O anúncio do concurso por inscrição para efeitos de atribuição de habitações em regime
de arrendamento apoiado deve conter os atos e formalidades a que o mesmo obedece, devendo
constar do mesmo a seguinte informação:
a) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
b) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT