Despacho n.º 8119/2019

CourtAdjunto e Economia - Gabinete da Secretária de Estado do Turismo
Publication Date13 Setembro 2019

Despacho n.º 8119/2019

Sumário: Atribuição da utilidade turística prévia ao hotel MSH Figueira II, com a categoria projetada de 3 estrelas, a instalar em Lisboa, de que é requerente a sociedade INVESTOP - Gestão de Imóveis, S. A. Processo n.º 15.40.1/14528.

Atento o pedido de atribuição da utilidade turística prévia a um hotel denominado MSH Figueira II, com a categoria projetada de 3 estrelas, a instalar em Lisboa, de que é requerente a sociedade INVESTOP - Gestão de Imóveis, S. A., e,

Tendo presentes os critérios legais aplicáveis e a proposta do Turismo de Portugal, I. P., no uso da competência que me foi delegada pelo Ministro Adjunto e da Economia, através do Despacho n.º 10723/2018, de 9 de novembro de 2018, publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 223, de 20 de novembro de 2018, decido:

1 - Nos termos do disposto no n.º 1 do artigo 2.º e no n.º 2 do artigo 7.º do Decreto-Lei n.º 423/83, de 5 de dezembro, atribuir a utilidade turística prévia ao MSH Figueira II;

2 - Ao abrigo do n.º 1 do artigo 11.º do citado decreto-lei, fixo a validade da utilidade turística prévia em 22 (vinte e dois) meses, contados da data da publicação deste meu despacho;

3 - Nos termos do disposto no artigo 8.º do referido diploma, a utilidade turística fica dependente do cumprimento dos seguintes condicionamentos:

i) O empreendimento não poderá ser desclassificado;

ii) O empreendimento deverá abrir ao público antes do termo do prazo de validade desta utilidade turística prévia;

iii) A confirmação da utilidade turística deve ser requerida no prazo de 6 meses, contado da data da abertura ao público do empreendimento, ou seja, da data do alvará de...

Para continuar a ler

PEÇA SUA AVALIAÇÃO

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT