processo ausentes

2283 resultados para processo ausentes

  • Classificação vLex
  • Acórdão nº 1271/12.5TBSCR-A.L1-2 de Tribunal da Relação de Lisboa, 16 de Novembro de 2017

    –Tendo o Ministério Público, como representante dos citados ausentes, nos quadros do artº. 21º do Cód. de Processo Civil, tomado conhecimento, directo ou indirecto, do paradeiro dos representados, não só poderá, como deverá, comunicá-lo ao Tribunal ; –O Tribunal, por sua vez, tem o dever de diligenciar por transmitir aos representados citados acerca da pendência da acção (execução), chamando-os à

    ...21º do Cód. de Processo Civil, tendo a citação do Ministério Público aí prevista sido concretizada em 22/06/2015 e ... presentes autos, o Ministério Público foi citado em representação dos alegadamente ausentes, nos termos do disposto no artº. 21º do Código de Processo Civil, F. e S. . Porém, decorre dos ...

  • Em vigor Código de Processo Civil. Lei n.º 41/2013, de 26 de Junho

    ...ARTIGO 23. Representação de incapazes e ausentes pelo Ministério Público . 1 - Incumbe ao Ministério Público, em representação de incapazes e ausentes, intentar em juízo quaisquer ações que se mostrem necessárias à tutela dos seus ...

  • Versão original Lei n.º 41/2013, de 26 de Junho de 2013

    Aprova o Código de Processo Civil

    Lei n. 41/2013. de 26 de junho. Aprova o Código de Processo Civil. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161. da ...3522 Artigo 23. Representaçáo de incapazes e ausentes pelo Ministério Público. 1 - Incumbe ao Ministério Público, em representaçáo de incapazes e ...

  • Acórdão nº 0294053 de Supremo Tribunal Administrativo, 25 de Novembro de 1992

    Em processo de ausentes o recurso interposto pelo M.P. só deve subir após a notificação da sentença ao réu e decorrido o prazo para este recorrer.

    ...AC RL PROC26443 DE 1990/11/14. Sumário: Em processo de ausentes o recurso interposto pelo M.P. só deve subir após a notificação da sentença ao ...

  • Acórdão nº 0294053 de Tribunal da Relação de Lisboa, 25 de Novembro de 1992

    Em processo de ausentes o recurso interposto pelo M.P. só deve subir após a notificação da sentença ao réu e decorrido o prazo para este recorrer.

    ...AC RL PROC26443 DE 1990/11/14. Sumário: Em processo de ausentes o recurso interposto pelo M.P. só deve subir após a notificação da sentença ao ...

  • Acórdão nº 0293043 de Supremo Tribunal Administrativo, 09 de Dezembro de 1992

    Em processo de ausentes o recurso interposto pelo Ministério Público só sobe ao tribunal superior após a notificação da sentença ao réu e decorrido o prazo para este recorrer.

    ... Jurisprudência Nacional: AC RL PROC26443 DE 1990/11/14. Sumário: Em processo de ausentes o recurso interposto pelo Ministério Público só sobe ao tribunal superior após a ...

  • Acórdão nº 9510528 de Tribunal da Relação do Porto, 28 de Junho de 1995

    I - A abolição do processo de ausentes regulado no Código de Processo Penal de 1929 não criou qualquer lacuna no ordenamento jurídico penal em matéria de interrupção da prescrição do procedimento criminal. Não constitui exigência do sistema que à declaração de contumácia deva corresponder, necessariamente, o efeito de interromper aquela prescrição. II - De qualquer modo, sendo o processo de...

    ... Legislação Nacional: CP82 ART120 N1 D. Sumário: I - A abolição do processo de ausentes regulado no Código de Processo Penal de 1929 não criou qualquer lacuna no ordenamento ...

  • Acórdão nº 9450544 de Tribunal da Relação do Porto, 09 de Novembro de 1994

    I - É hoje inquestionável a aceitação da doutrina segundo a qual as chamadas normas processuais penais materiais, como as que regem o instituto da prescrição do procedimento criminal, estão submetidas ao princípio constitucional da aplicação da lei penal mais favorável. II - O prazo da prescrição da pena conta-se a partir do momento em que transita em julgado a decisão que aplicou tal pena -...

    ...3 do Código Penal. III - Em processo de ausentes a sentença não transita em julgado enquanto o réu não for preso ou se apresentar em ...

  • Acórdão nº 0410140 de Tribunal da Relação do Porto, 13 de Fevereiro de 1991

    O recurso do Ministerio Publico interposto da sentença condenatoria proferida em processo de ausentes so sobe a Relação apos o decurso do prazo previsto no ~ 3 do Art. 571, do C.P.P.29.

    ... Decisão: ALTERADO O REGIME DE SUBIDA DO RECURSO. ORDENADA A BAIXA DO PROCESSO. Área Temática: DIR PROC PENAL - RECURSOS. Legislação Nacional: CPP29 ART571 PAR3. Sumário: ... do Ministerio Publico interposto da sentença condenatoria proferida em processo de ausentes so sobe a Relação apos o decurso do prazo previsto no ~ 3 do Art. 571, do C.P.P.29. ...

  • Acórdão nº 0018685 de Supremo Tribunal Administrativo, 26 de Novembro de 1991

    Tendo o réu sido condenado em processo de ausentes, se o ofendido desistiu da queixa e aquele não é reincidente, há lugar à declaração de extinção do procedimento criminal, por amnistia.

    ...L 23/91 DE 1991/07/04 ART1 D ART2 N1 N2 N3. Sumário: Tendo o réu sido condenado em processo de ausentes, se o ofendido desistiu da queixa e aquele não é reincidente, há lugar à ...

  • Acórdão nº 0271413 de Supremo Tribunal Administrativo, 03 de Julho de 1991

    No processo de ausentes a última interrupção do procedimento criminal ocorre com a marcação do dia para o julgamento, não se iniciando a prescrição da pena com a sentença - artigo 121 n. 3 do CP de 1982.

    ...CPP29 ART585 PARÚNICO. CP82 ART117 ART119 ART120 ART121 N3. Sumário: No processo de ausentes a última interrupção do procedimento criminal ocorre com a marcação do dia para o ...

  • Acórdão nº 0018685 de Tribunal da Relação de Lisboa, 26 de Novembro de 1991

    Tendo o réu sido condenado em processo de ausentes, se o ofendido desistiu da queixa e aquele não é reincidente, há lugar à declaração de extinção do procedimento criminal, por amnistia.

    ...L 23/91 DE 1991/07/04 ART1 D ART2 N1 N2 N3. Sumário: Tendo o réu sido condenado em processo de ausentes, se o ofendido desistiu da queixa e aquele não é reincidente, há lugar à ...

  • Acórdão nº 0293043 de Tribunal da Relação de Lisboa, 09 de Dezembro de 1992

    Em processo de ausentes o recurso interposto pelo Ministério Público só sobe ao tribunal superior após a notificação da sentença ao réu e decorrido o prazo para este recorrer.

    ... Jurisprudência Nacional: AC RL PROC26443 DE 1990/11/14. Sumário: Em processo de ausentes o recurso interposto pelo Ministério Público só sobe ao tribunal superior após a ...

  • Acórdão nº 08P2558 de Supremo Tribunal de Justiça, 03 de Setembro de 2008

    I - Perante a questão da sucessão de leis penais surge, como consequência teórica e prática mais importante, o princípio segundo o qual a proibição só vale a favor do agente, não contra ele, o que se consubstancia no princípio da aplicação da lei ou regime mais favorável. II - Tal regime não se cinge a segmentos: como refere Figueiredo Dias, o juízo complexivo de maior favor não deve resultar

    ... O Sr. Juiz prestou informação a que se reporta o artigo 223 nº1 do Código de Processo Penal em que, em termos singelos, enuncia a questão em debate com a interposição da presente ... profundamente alterada com o CPP de 1987, designadamente com a abolição do processo de ausentes e a previsão do instituto da contumácia. Não obstante tal alteração do diploma adjectivo não ...

  • Acórdão nº 0271413 de Tribunal da Relação de Lisboa, 03 de Julho de 1991

    No processo de ausentes a última interrupção do procedimento criminal ocorre com a marcação do dia para o julgamento, não se iniciando a prescrição da pena com a sentença - artigo 121 n. 3 do CP de 1982.

    ...CPP29 ART585 PARÚNICO. CP82 ART117 ART119 ART120 ART121 N3. Sumário: No processo de ausentes a última interrupção do procedimento criminal ocorre com a marcação do dia para o ...

  • Acórdão nº 9340328 de Tribunal da Relação do Porto, 26 de Maio de 1993

    I - Se os crimes de atentado ao pudor, com violência ( artigo 205, nº 1 do Código Penal ), se consumaram em 12/10/85; se o despacho que marcou a data para julgamento do réu em processo de ausentes é de 20/11/87 e se o mesmo réu esteve preso, no tribunal, durante algumas horas, em 20/04/92, o procedimento criminal respectivo prescreveu em 12/05/93. II - A pendência do procedimento criminal a...

    ... ), se consumaram em 12/10/85; se o despacho que marcou a data para julgamento do réu em processo de ausentes é de 20/11/87 e se o mesmo réu esteve preso, no tribunal, durante algumas horas, em ...

  • Acórdão nº 0002403 de Supremo Tribunal Administrativo, 10 de Maio de 1995

    I - O processo de ausentes, em processo de querela, ainda que aquele se proceda com intervenção do Tribunal Colectivo, impõe que a prova referente de ausente seja reduzida a escrito, nos termos do art. 571 par. 1, do CPP de 1929. II - A pretensão dessa formalidade integra nulidade, de conhecimento oficioso, nos termos do art. 98 n. 1, daquele código, por omissão de diligência essencial à...

    ... Sumário: I - O processo de ausentes, em processo de querela, ainda que aquele se proceda com intervenção do Tribunal ...

  • Acórdão nº 0002403 de Supremo Tribunal Administrativo, 10 de Maio de 1995

    I - O processo de ausentes, em processo de querela, ainda que aquele se proceda com intervenção do Tribunal Colectivo, impõe que a prova referente de ausente seja reduzida a escrito, nos termos do art. 571 par. 1, do CPP de 1929. II - A pretensão dessa formalidade integra nulidade, de conhecimento oficioso, nos termos do art. 98 n. 1, daquele código, por omissão de diligência essencial à...

    ... Sumário: I - O processo de ausentes, em processo de querela, ainda que aquele se proceda com intervenção do Tribunal ...

  • Acórdão nº 0002403 de Tribunal da Relação de Lisboa, 10 de Maio de 1995

    I - O processo de ausentes, em processo de querela, ainda que aquele se proceda com intervenção do Tribunal Colectivo, impõe que a prova referente de ausente seja reduzida a escrito, nos termos do art. 571 par. 1, do CPP de 1929. II - A pretensão dessa formalidade integra nulidade, de conhecimento oficioso, nos termos do art. 98 n. 1, daquele código, por omissão de diligência essencial à...

    ... Sumário: I - O processo de ausentes, em processo de querela, ainda que aquele se proceda com intervenção do Tribunal ...

  • Acórdão nº 0130452 de Tribunal da Relação do Porto, 31 de Maio de 2001

    Apurando-se a preterição de litisconsórcio necessário activo ou passivo, deve o juiz proferir uma decisão convidando o interessado na sanação a suprir a legitimidade processual, através da intervenção principal provocada das pessoas que estejam ausentes do processo.

  • Acórdão nº 0130452 de Tribunal da Relação do Porto, 31 de Maio de 2001

    Apurando-se a preterição de litisconsórcio necessário activo ou passivo, deve o juiz proferir uma decisão convidando o interessado na sanação a suprir a legitimidade processual, através da intervenção principal provocada das pessoas que estejam ausentes do processo.

  • Acórdão nº 9710831 de Tribunal da Relação do Porto, 05 de Novembro de 1997

    No domínio do Código Penal de 1982 a pena deixa de ter qualquer relevância no processo de ausentes para efeitos de prescrição, pelo que a prescrição a considerar é a do procedimento criminal, devendo entender-se que a prescrição do procedimento criminal corre até ao trânsito em julgado da sentença.

  • Acórdão nº 9710831 de Supremo Tribunal Administrativo, 05 de Novembro de 1997

    No domínio do Código Penal de 1982 a pena deixa de ter qualquer relevância no processo de ausentes para efeitos de prescrição, pelo que a prescrição a considerar é a do procedimento criminal, devendo entender-se que a prescrição do procedimento criminal corre até ao trânsito em julgado da sentença.

  • Acórdão nº 9840760 de Tribunal da Relação do Porto, 13 de Janeiro de 1999

    I - No Código Penal de 1982, na parte que regula a prescrição das penas, não se faz referência às aplicadas a condenação à revelia por o legislador ter entendido que, em relação aos processos de ausentes, anteriormente regulados no Código de Processo Penal de 1929, operava não uma prescrição de penas mas sim do procedimento. II - Em processo de ausentes, condenado o arguido à revelia em 15 de...

    ... Decisão: NEGADO PROVIMENTO. CONFIRMADA A DECISÃO. Indicações Eventuais: O PROCESSO RECORRIDO É DA PRIMEIRA SECÇÃO. Área Temática: DIR CRIM - TEORIA GERAL. DIR PROC PENAL. ... condenação à revelia por o legislador ter entendido que, em relação aos processos de ausentes, anteriormente regulados no Código de Processo Penal de 1929, operava não uma prescrição de ...

  • Acórdão nº 9840760 de Tribunal da Relação do Porto, 13 de Janeiro de 1999

    I - No Código Penal de 1982, na parte que regula a prescrição das penas, não se faz referência às aplicadas a condenação à revelia por o legislador ter entendido que, em relação aos processos de ausentes, anteriormente regulados no Código de Processo Penal de 1929, operava não uma prescrição de penas mas sim do procedimento. II - Em processo de ausentes, condenado o arguido à revelia em 15 de...

    ... Decisão: NEGADO PROVIMENTO. CONFIRMADA A DECISÃO. Indicações Eventuais: O PROCESSO RECORRIDO É DA PRIMEIRA SECÇÃO. Área Temática: DIR CRIM - TEORIA GERAL. DIR PROC PENAL. ... condenação à revelia por o legislador ter entendido que, em relação aos processos de ausentes, anteriormente regulados no Código de Processo Penal de 1929, operava não uma prescrição de ...