insolvencia dolosa cire

386 resultados para insolvencia dolosa cire

  • Acórdão nº 320/12.1TBPBL.C1 de Court of Appeal of Coimbra (Portugal), 18 de Dezembro de 2019

    I – Os rendimentos cedidos pelo insolvente são o único meio de satisfação dos créditos da insolvência, dado que durante o período da cessão não se admite a agressão por via executiva do património do insolvente com vista à satisfação daqueles créditos – art.º 242.º, n.º 1, do CIRE. II - É, assim, decorrência necessária, da violação dolosa ou com grave negligência de alguma das...

    ...a), do CIRE – cfr. requerimento de 02/11/2018. O teor de ... – exige, cumulativamente, uma conduta dolosa desse devedor e um prejuízo relevante para ...
  • Acórdão nº 0855650 de Court of Appeal of Porto (Portugal), 17 de Novembro de 2008

    I - A Insolvência culposa tem na sua base e na sua génese uma actuação dolosa ou com culpa grave do devedor ou dos seus administradores, sejam estes de direito ou de facto. II - O nº 3 do art. 186º do CIRE estabelece apenas presunções iuris tantum de culpa grave, que podem ser elididas por prova em contrário. III - A não observância do prazo fixado no art. 188º nº 3 do CIRE não implica...

    ... o disposto no n.º 1 do art.º 186 do CIRE, que para a Insolvência ser qualificada como ...Actuação que sempre terá que ser dolosa ou com culpa grave, 3ª- "As presunções ...
  • Acórdão nº 06381/13 de Tribunal Central Administrativo Sul, 21 de Maio de 2015

    I – Constituindo o recurso um meio impugnatório de decisões judiciais, neste apenas se pode pretender, salvo a situação de questões de conhecimento oficioso, a reapreciação do decidido e não a prolação de decisão sobre matéria não submetida à apreciação do Tribunal a quo. II – Assim, se a falta de fundamentação do despacho de reversão ou a contradição dos fundamentos que o suportam não

    ...artº186º, nº2, al.a) do CIRE ou disposto dos bens do devedor em proveito ... foi criada ou agra­vada pela actuação dolosa ou com culpa grave do devedor ou dos seus ...
  • Em vigor Decreto-Lei n.º 53/2004 - Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas
    ... Insolvência e da Recuperação de Empresas (CIRE), que é aprovado pelo presente diploma, ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave (presumindo-se a segunda em ...
  • Acórdão nº 7763/16.0T8VNF-A.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 20 de Setembro de 2018

    Sumário (elaborado pelo Relator): I. Uma vez qualificada a Insolvência como culposa, impõe-se retirar dessa qualificação todos os efeitos legais, e, em particular, os efeitos pessoais que poderão atingir o Administrador ou Gerente da Insolvente que tenha agido com culpa. II. Um desses efeitos da qualificação da Insolvência como culposa é o de as pessoas afectadas por aquela qualificação deverem

    ...ções nos termos do artigo 188º, nº 1 do CIRE. A Sr.ª Administradora de insolvência emitiu e ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 616/16.3T8VNF-D.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 11 de Outubro de 2018

    1 - Ainda que o actual CPC não inclua uma disposição legal com o conteúdo do artº 646º n.º 4 do pretérito CPC (o qual considerava não escritas as respostas sobre matéria de direito) o princípio subjacente ao preceito não desapareceu, devendo hoje continuar a entender-se que, na fundamentação (de facto) da sentença, só os factos interessam, desprovidos de juízos conclusivos e/ou matéria de direito.

    ...CIRE, veio a administradora da insolvência apresentar ... ou agravada em consequência da atuação dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 2998/12.7TBGMR-E.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 21 de Maio de 2013

    I – A culpa da al. e), n.º 1, do art.º 238, do CIRE, é a mesma do artigo 186.º, do CIRE; não se basta com “um comportamento menos avisado”, mas exige uma conduta que, não sendo dolosa, é todavia grosseiramente descuidada, e por isso merecedora de um acentuado grau de reprovação e censura. II – Muito do endividamento negligente foi causado pelo incompreensível facilitismo

    ... 235º, 237º, 238º, 186º e 249º do CIRE e 671º e seguintes do Código de Processo Civil ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 1438/14.1TJLSB.L1-2 de Court of Appeal of Lisbon (Portugal), 23 de Março de 2017

    1. –O Código da Insolvência e da Recuperação de Empresas introduziu uma medida de protecção do devedor que seja uma pessoa singular, permitindo que, caso este não satisfaça integralmente os créditos no processo de insolvência ou nos cinco anos posteriores ao seu encerramento, venha a ser exonerado do pagamento desses mesmos créditos, desde que satisfaça as condições fixadas no incidente de

    ... termos dos artigos 153º, 154º e 155º do CIRE e informou que, atento o disposto no artigo 192º ... artigo 246º do C.I.R.E., por violação dolosa das suas obrigações durante o período de ...
  • Acórdão nº 366/11.7TAPTL.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 12 de Abril de 2021

    I) O crime de insolvência dolosa concretiza-se em qualquer das ações típicas descritas nas várias alíneas do nº, 1 do art.º 227.º, do Código Penal, tratando-se de um crime de execução vinculada, pois o respetivo processo executivo tem que revestir uma dessas modalidades. II) Quanto ao elemento subjetivo, para além do dolo genérico, exige também um dolo específico, consistente na intenção do...

    ...C. da prática do crime de insolvência dolosa previsto e punido pelas condutas típicas ...239.º do CIRE, o arguido ficou obrigado a ceder ao fiduciário ...
  • Acórdão nº 955/13.5TBVFR.P1.S2 de Supremo Tribunal de Justiça (Portugal), 18 de Janeiro de 2018

    I Estipula o artigo 238º, nº1, alínea e) do CIRE que «O pedido de exoneração é liminarmente indeferido se: (…) e) Constarem já do processo, ou forem fornecidos até ao momento da decisão, pelos credores ou pelo administrador da insolvência, elementos que indiciem com toda a probabilidade a existência de culpa do devedor na criação ou agravamento da situação de insolvência, nos termos do...

    ... alíneas d) e e) do nº 1 do artigo 238º do CIRE. Inconformados os Insolventes interpuseram ...ência será culposa quando haja actuação dolosa por parte dos insolventes, nos três anos ...
  • Acórdão nº 173/14.5TBCVL-A.C1 de Court of Appeal of Coimbra (Portugal), 27 de Janeiro de 2015

    1. A responsabilidade prevista no art.º 22º, do CIRE, restringe-se aos casos de dolo e abrange tanto a dedução de pedido infundado de declaração de insolvência por um credor como a apresentação indevida por parte do devedor. 2. Existirá dolo eventual se o resultado não foi directamente querido nem previsto como consequência lateral necessária da conduta, mas se puder dizer que o agente o aceita

    ... indemnização nos termos do art.º 22º, do CIRE.             Efectuado o julgamento, ...dolosa quando o agente incorrer em erro de tipo, ou ...
  • Acórdão nº 505/15.9T8OLH-C.E1 de Tribunal da Relação de Évora, 14 de Julho de 2020

    1. Não cumpre o ónus imposto pelo nº 1, alínea c), do artigo 640º do Código de Processo Civil o recorrente que não indica a decisão que deveria ter sido proferida antes pelo Tribunal “a quo” e agora por este Tribunal da Relação relativamente a cada um destes concretos pontos da matéria de facto. 2. Não cumpre o ónus imposto pelo n.º 2, alínea a), do artigo 640.º do Código de Processo...

    ...), h), i), e do n.º 3, alíneas a) e b), do CIRE. O Administrador da Insolvência propôs também ... ou agravada em consequência da atuação dolosa ou com culpa grave, o que claramente não sucedeu ...
  • Acórdão nº 2528/16.1T8STR-C.E1 de Tribunal da Relação de Évora, 24 de Março de 2022

    I – Nos termos do artigo 186.º, n.º 1, do CIRE, para que a insolvência seja culposa é necessário que (i) a sua criação ou agravamento tenha resultado (ii) de uma atuação dolosa ou com culpa grave (iii) do devedor ou dos seus administradores de direito ou de facto, (iv) nos três anos anteriores ao início do processo. II – Por sua vez, é notória a distinção entre o n.º 2 e n.º 3 do...

    ..., nos termos do artigo 188.º, n.º 1, do CIRE, a qualificação como culposa da insolvência da ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 3112/13.7TJCBR.C1 de Court of Appeal of Coimbra (Portugal), 07 de Abril de 2016

    I – O CIRE veio introduzir uma nova medida de protecção do devedor que seja uma pessoa singular, ao permitir que, caso este não satisfaça integralmente os créditos no processo de insolvência ou nos cinco anos posteriores ao seu encerramento, venha a ser exonerado do pagamento desses mesmos créditos, desde que satisfaça as condições fixadas no incidente de exoneração do passivo restante...

    ...CIRE consta que o Insolvente não cumpriu as ... art.º 239º do CIRE, podendo a violação dolosa das mesmas, entre outras, determinar a cessação ...
  • Acórdão nº 6829/16.0T8GMR.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 08 de Junho de 2017

    1 - Os factos-índice elencados no artigo 20.º, n.º 1 do CIRE, são factos presuntivos da insolvência (tal como definida no artigo 3.º do CIRE), através dos quais esta se manifesta. A sua verificação permite presumir a insolvência do devedor. 2 – Cabe ao devedor afastar a declaração de insolvência, não só através da demonstração de que não se verifica o facto indiciário alegado pelo...

    ... termos do disposto no nº1 do artigo 20º do CIRE; 2- O ofício proveniente do Serviço de ... actuação não pode ser qualificada como dolosa ou sequer negligente, como erradamente o foi; 34- ...
  • Acórdão nº 370/14.3TJCBR-A.C1 de Court of Appeal of Coimbra (Portugal), 12 de Julho de 2017

    I – Dispõe o n.º 1 do art.º 186.º do CIRE: “A insolvência é culposa quando a situação tiver sido criada ou agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus administradores, de direito ou de facto, nos três anos anteriores ao início do processo de insolvência”. II - De acordo com o n.º 2 deste mesmo artigo considera-se sempre culposa a...

    ...a), do artigo 186º, ambos do CIRE[1]); 2) - O IAPMEI – Agência para a ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 1140/11.6TBLRA.C1 de Court of Appeal of Coimbra (Portugal), 30 de Junho de 2015

    I – O procedimento do pedido da exoneração do passivo restante tem dois momentos fundamentais: o despa­cho inicial e o despacho de exoneração. A libertação definitiva do devedor quanto ao passivo restante não é concedida – nem podia ser – logo no início do procedimento, quando é proferido o despacho inicial a que alude o nº 1 do art.º 239º do CIRE. II - Neste contexto, o CIRE...

    ...239.º e 240.º do CIRE", sob pena de ser revogada a concessão da exonera\xC3"... art.º 239º do CIRE, podendo a violação dolosa das mesmas, entre outras, determinar a cessação ...
  • Acórdão nº 1409/12.2TBVVD-B.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 16 de Janeiro de 2014

    1 - O instituto da exoneração do passivo restante em processo de insolvência permite ao devedor que seja uma pessoa singular exonerar-se dos créditos sobre a insolvência que não forem integralmente pagos no processo respectivo ou nos cinco anos subsequentes ao encerramento deste. 2 - É motivo de indeferimento liminar do incidente, a abstenção de apresentação com prejuízo para os credores e...

    ... diligencia probatória; 2.º • Prescreve o CIRE, no Artº 239 que "Não havendo motivo para ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor.. nos três anos ...
  • Acórdão nº 785/11.9TBLRA-A.C1 de Court of Appeal of Coimbra (Portugal), 14 de Janeiro de 2014

    I – Nas situações previstas no nº 2 do art. 186º do CIRE, considera-se sempre culposa a insolvência, sem admissão de prova em contrário e sem que seja necessária a efectiva constatação de que existiu dolo ou culpa do devedor e de que existiu um nexo causal entre a actuação (dolosa ou gravemente culposa) do devedor ou dos seus administradores e a criação ou agravamento da situação de insolvên

    ...186º, nº 2, do CIRE. Na sequência de promoção do Ministério ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 4075/14.7TBBRG de Tribunal da Relação de Guimarães, 05 de Novembro de 2015

    1. É pressuposto da obrigação de indemnizar previsto no artigo 22º do CIRE, a par do dolo, que a pretensão do requerente configure uma actuação ilícita, 2. Ainda que a matéria de facto alegada (factos provados e controvertidos) seja susceptível de integrar uma conduta ilícita por violação dos referidos preceitos legais (artigos 20º e 22º do CIRE e artº 128º do Código do Trabalho), e dolosa, os...

    ... de resolução por parte do Administrador (CIRE, art.s 120º nºs 1 a 3 e 121º nº 1 al. f)). ...õe a existência de dolo, uma «lide dolosa» (Ac. Rel. Porto 92.10.01, CJ 1992, IV-242), a ...
  • Acórdão nº 0722442 de Court of Appeal of Porto (Portugal), 22 de Maio de 2007

    I - O nº 2 do artº 186º do CIRE refere-se à qualificação da insolvência como culposa, onde cabe a decorrente ou agravada por acção dolosa ou com culpa grave dos administradores, que se retira de situações objectivas, consideradas provadas. II - O nº 3 da mesma disposição legal reporta-se apenas a situações de culpa grave dos próprios administradores da insolvente que não seja uma pessoa...

    ...188.° do CIRE, tendo o Ministério Público respondido nos ... contempla a qualificação de insolvência dolosa. No entanto, logo no art. 186.º-1 vemos que na ...
  • Acórdão nº 4949.14.5TCLRS.L1-1 de Court of Appeal of Lisbon (Portugal), 15 de Julho de 2021

    I- A junção de documentos em sede de recurso não pode servir para a parte apresentar novos elementos de prova relativamente aos factos essenciais em discussão quando podia e devia tê-lo feito até ao encerramento da discussão em 1ª instância, apenas admitindo os arts.º 651.º e 425.º do C.P.C., aplicáveis no processo de insolvência ex vi do artº 17º do CIRE, a junção do documento que não foi...

    ... disposto no artigo 244.º/1, parte final, do CIRE (decisão final da exoneração). Tais ... exigir que se trate de uma prevaricação dolosa ou com grave negligência e, cumulativamente, que ...
  • Acórdão nº 938/14.8TBGMR-D.G1 de Tribunal da Relação de Guimarães, 15 de Outubro de 2015

    1. Os requerentes da insolvência, na qualidade de representantes e sócios/acionistas de sociedade(s) comercial(ais) não são «titulares de uma empresa», nos termos e para os efeitos do preceituado pelo artigo 18º nº 2 do CIRE; 2. É uniforme a interpretação de que o n.º 2 do artº 186 do CIRE elenca diversas situações em que o legislador presume, de forma taxativa e inilidível, ou seja, sem...

    ...CIRE. Na sequência do indeferimento liminar do ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, dos devedores, nos três anos ...
  • Acórdão nº 1247/13.5TYVNG-A.P1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça (Portugal), 05 de Abril de 2022

    I - O incidente de qualificação da insolvência, previsto nos arts. 185.º a 191.º do CIRE, constitui uma fase processual destinada a aferir da existência, ou não, de culpa na origem da insolvência em que a sociedade veio a cair, ou do seu agravamento, através da comprovação em juízo de práticas ou comportamentos tipificados como gravemente imprudentes, irregulares, fraudulentos ou desleais, por...

    ... Nos termos do art.185º e ss. do CIRE, veio o Administrador de Insolvência apresentar ... ou agravada em consequência da actuação dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...
  • Acórdão nº 926/14.4TBTNV-B.E1 de Tribunal da Relação de Évora, 23 de Novembro de 2017

    Verificada qualquer das situações tipificadas nas diversas alíneas do n.º 2 do artigo 186.º do CIRE, funciona uma presunção inilidível de que a insolvência é culposa. (Sumário do Relator)

    ... como culposa, nos termos do artigo 186.º do CIRE, pedindo a afectação de (…). O administrador ... agravada em consequência da actuação, dolosa ou com culpa grave, do devedor, ou dos seus ...

VLEX uses login cookies to provide you with a better browsing experience. If you click on 'Accept' or continue browsing this site we consider that you accept our cookie policy. ACCEPT