fraccionamento predio rustico

1229 resultados para fraccionamento predio rustico

  • Classificação vLex
  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...

  • Acórdão nº 514/07.1TBGDL.E1.S1 de Supremo Tribunal de Justiça, 02 de Maio de 2019

    I. Num recurso em que está em causa apreciar se o reconhecimento do direito de propriedade da ré, adquirido por usucapião, viola regras legais imperativas, considera-se que o momento que releva para efeitos de apurar se tal violação ocorre é a data do início da posse. II. À data do início da posse da parcela dos autos (1956), o fraccionamento de prédios rústicos encontrava-se regulado pelo art.

    ...sobre o prédio sito na freguesia do …, concelho de …, com ... que a Autora é proprietária do prédio rústico “LL” descrito na CRP de …, freguesia do … ... e às leis aplicáveis sobre o fraccionamento de prédios rústicos, conclui-se o seguinte: - A ...